Pesquisar este blog

Seguidores

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Despedida!

Não! Não precisa dizer nada...
Está escrito em seus olhos,
É hora de ir embora,
É hora de dizer adeus...
Mas por Deus!
Diga-me o que foi que eu fiz,
Diga-me onde errei,
Se é que errei,
Eu só sei que muito te amei,
Ainda amo...
E com certeza pra sempre amarei!
Sendo assim, acho que seria mais que justo,
Ter mais uma chance,
Para me redimir,
De que valeram as juras?
Os beijos, as caricias...
Os momentos de desejos,
Que juntos passamos e trocamos...
Será que não havia verdade?
E as promessas de felicidade?
Não, não me peça para calar...
Pois como partirei,
Ou lhe deixarei partir,
Sem nem ao menos saber o que aconteceu,
Para tudo acabar assim...
Será que foi amor demais?
Será que foi excesso de dedicação?
Por favor, diga-me o que foi...
Se é que você sabe...
Quem sabe podemos juntos consertar?
Quem sabe podemos ainda sonhar com a tal felicidade?
Porém, se você realmente acha que para nós não dá mais...
E que o melhor é realmente terminar,
E seguir cada qual o seu caminho...
Nada mais posso dizer,
Só posso lhe desejar felicidade,
E lhe prometer que para sempre comigo vou guardar,
A saudade de alguém que eu muito amei...
E ter talvez a única certeza de que foi aí...
Justamente aí...
Que eu errei.


Gutemberg Landi
21.01.2009

Palavras Soltas Entrelinhas...: No por do Sol Da Existência!

Palavras Soltas Entrelinhas...: No por do Sol Da Existência! : No por do sol da existência, Me vem sorrindo as lembranças, Dos tempos entã...