domingo, 1 de março de 2009

Flores e Risos

Nessa saudade,
Suada,
Cidade fantasma...
Acendo a lareira,
E te espero pro jantar...
A madrugada se repete,
Tragando a noite,
Vento frio dobra, as arvores velhas,
Do meu lugar...
Ah! Que vontade,
Nos ver novamente sorrindo,
Sentindo o perfume das flores ao luar...
Na madrugada,
Vento brando sem açoite,
Poesia cristalina é seu riso,
Que bom voltar...
Reencontrar nossos dias,
Por entre flores e riso,
E não ser preciso mais chorar,
Nadar contra a correnteza,
Ver afogar a tristeza,
Num segundo,
Pra depois voltar...

Gutemberg Landi.

PSDB: sair da base de apoio ao governo não limparia biografia

O abandono da coalizão não livraria os tucanos da associação com Temer e poderia ser considerada como um ato oportunista pelo eleitorado ...