sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Acho um rabisco para lembrar... Poema de Neuza Rodrigues Ferreira.






Neuza Rodrigues Ferreira






Deixe Fluir
Eu estou perdida,
Eu estou descontrolada,
Uma ternura enorme sobre meu ser debruça,
E no meu coração grande pasmo soluça.
O mundo vai girando.. agente acaba esquecendo,
Da vida de nós próprios,
Segue apenas o instinto de fluir da perdição da alma,
É uma febre contagiante que aniquila,
É uma saudade pungente que não teme obstáculos,
E da origem a uma sensibilidade quase doentia,
Nossa fisionomia se torna um retrato de nossa alma,
Promessas se tornam lampejos em nossos olhares,
O que se chama vida resulta da soma, da trama,
Pequenos momentos são eles justamente os mais belos,
Fluem puros, calmos, ternos indefinidos capazes de tornar,
Abominável qualquer doutrina e divino qualquer sonho.
Senhor vele meu sono para que não venha sonhar,
Com coisas que não me desanime,
Permita-me que fluíssem sonhos e sabedorias.
Neuza Rodrigues Ferreira

PSDB: sair da base de apoio ao governo não limparia biografia

O abandono da coalizão não livraria os tucanos da associação com Temer e poderia ser considerada como um ato oportunista pelo eleitorado ...